Comentários

O espectro eletromagnético


O físico e médico inglês Thomas Young (1773-1829) fez seus experimentos sobre a natureza da luz acreditando que ela, de forma semelhante ao som, se propagava em ondas.

No entanto, foi o físico e engenheiro francês Augustin Fresnel (1788-1827) quem demonstrou esse fato.

Já vimos que as ondas podem ser mecânicas ou eletromagnéticas. As ondas eletromagnéticas diferem entre si quanto à frequência. Portanto, podemos organizá-las numa sequência ordenada no sentido crescente das frequências. Essa sequência é chamada espectro eletromagnético.

No espectro eletromagnético, quanto mais seguimos a direita, maior a frequência e menor o comprimento de onda.

Cada região desse espectro corresponde a ondas que apresentam determinada faixa de frequência e possui aplicações distintas. As ondas de luz, por exemplo, ocupam determinada região desse espectro.

Como frequência e comprimento de onda são grandezas inversamente proporcionais, podemos apresentar o mesmo espectro eletromagnético indicando o sentido crescente das frequências e o sentido decrescente dos comprimentos de onda. O meio considerado é o vácuo, em que a velocidade da luz é 300 000 km/s.

Como já vimos, quando essas ondas se propagam no vácuo, elas se propagam com a velocidade de 300 000 Km/s. De acordo com a Teoria de Relatividade, de Einstein, esta é a maior velocidade que pode ser alcançada na natureza.

As velocidades das ondas eletromagnéticas em outros meios terá um valor distinto de seu valor do vácuo, e sempre menor que ele.